• "O arranque para os primeiros negócios foi dado esta manhã, com os visitantes a acorrerem à Kraftwerk para conhecerem as propostas variadas dos expositores da Ethical Fashion Show e do Greenshowroom, que varia da moda mais high end até ao streetstyle.

    Até 5 de julho, são 140 as marcas presentes na capital alemã, entre as quais oito insígnias nacionais: Artelusa, Green Boots, Marita Moreno, Rutz, Ultrashoes, Elementum by Daniela Pais, NAE Vegan Shoes e Näz, estas três últimas presentes com o apoio do projeto 100% ModaPortugal, promovido pelo CENIT.

    A Elementum by Daniela Pais é, de resto, uma veterana na Ethical Fashion Show, onde participa desde a primeira edição. «Se estivermos numa feira convencional, precisamos de explicar e justificar os nossos pressupostos de sustentabilidade, na Ethical Fashion Show não, as pessoas sabem. É um visitante que já vem preparado», destacou ao Portugal Têxtil na última edição (ver Eco-ética dá salto em Berlim).

    As expectativas para esta edição não são menores, nomeadamente por parte da organização, a cargo da Messe Frankfurt, que antecipa mais um sucesso. «Com o nosso segundo evento na Kraftwerk, vamos realmente um pouco mais longe. Temos algumas marcas fantásticas no programa, que submetemos a uma seleção ainda mais rigorosa no que diz respeito às coleções, e entre as quais há algumas novas descobertas muito entusiasmantes. O nosso programa de eventos é mais extensivo e exclusivo do que nunca. Em resumo: os nossos eventos na Kraftwerk estão a dar o próximo passo em direção ao futuro», sublinha Olaf Schmidt, vice-presidente de têxteis e tecnologias têxteis na Messe Frankfurt.

    Entre os estreantes nas duas feiras, a organização destaca, entre outras, a presença da alemã Mymarinini, especialista em fatos de banho de gama alta que juntam estilo, sustentabilidade e funcionalidade, a marca austríaca Margaret and Hermione, cujos fatos de banho e sportswear são produzidos com redes de pesca usadas, a Good Krama, uma marca do Camboja que combina o artesanato local com inovação para fazer casualwear, e a britânica Re.Sustain, que oferece vestuário contemporâneo a preços democráticos.

    Além da apresentação das tendências – que para a primavera-verão 2019 se focam em materiais naturais e paletas de cor harmoniosas a fazer lembrar as solarengas paisagens mediterrânicas –, a Ethical Fashion Show e o Greenshowroom contemplam um programa de eventos paralelos pensados para «informar, inspirar e entreter».

    Durante o dia de hoje, na conferência FashionSustain serão abordadas as questões relacionadas com a inovação de materiais e processos, será apresentado um case study sobre a reutilização dos resíduos que poluem os oceanos e serão realizados “pitch” sobre inovação no calçado e inovação digital para melhorar a transparência da cadeia de aprovisionamento. O dia termina com o painel “O que se segue para o negócio internacional da moda?”.

    Amanhã realiza-se a conferência FashionTech, organizada pelo Premium Group, que terá como foco as soluções digitais para marketing e retalho, assim como as tendências gerais de mercado na área do digital.

    Pela primeira vez, as peças que se destacam na oferta dos expositores na Ethical Fashion Show e no Greenshowroom serão apresentadas no desfile “Greenroom Selected” integrado na Mercedes-Benz Fashion Week, que se realiza hoje, às 19h, e será transmitido em direto na Kraftwerk.

    Esta será a última edição em que a Ethical Fashion Show e o Greenshowroom se apresentam com diferentes identidades, sendo que em janeiro as duas feiras se reunirão sob a designação Neonyt (ver Messe Frankfurt junta sustentabilidade na Neonyt)."

    in https://www.portugaltextil.com/berlim-pinta-se-de-verde/